Pular para o conteúdo principal

A MORTE É UMA ILUSÃO QUÂNTICA


Os mais recentes estudos na área da Física Quântica demonstraram que matéria e energia são como dois lados de uma mesma moeda. Uma partícula pode se apresentar de uma forma ou de outra, com a mesma curiosa facilidade que consegue se deslocar de um espaço a outro instantaneamente, sem percorrer o caminho intermediário.


Porém, mais surpreendente do que isto, os experimentos demonstram que a “consciência” é que define o mundo físico, e não o contrário. Ou seja, se até hoje existia uma discussão acadêmica no sentido de que a matéria teria originado a vida (consciência), hoje se percebe de forma cada vez mais nítida que ocorre justamente o oposto: a consciência (vida) é que cria a matéria.


Neste sentido, o Universo seria composto de elementos quânticos (energias com suas frequências e vibrações) que regeriam o que tem sido chamado de “Universo das Possibilidades”. Neste Universo (ou multiverso), preexistiriam todas as situações possíveis de serem concretizadas. Porém, a escolha de uma única realidade dentre infinitas outras possíveis, aconteceria a partir do momento em que a consciência atue na situação específica. Como consequência, ocorre a “materialização” de uma única realidade no mundo “concreto” em que vivemos.


Tamanha a importância deste conceito, que hoje muitos cientistas defendem a tese de que o Universo é infinito não porque já exista um “espaço” infinito de “vácuo” a ser preenchido, mas porque cada vez que a “consciência” atinge (conhece) os limites do Universo observável, estas fronteiras automaticamente se expandem, criando mais Universo, mais matéria “concreta”, mais realidade de forma indefinida e sem fim.


Logo, NÃO existiria NADA no mundo “concreto”, antes da consciência ter algum tipo de contato com ele. Até então, a única realidade é o mencionado Universo das Possibilidades.


Como consequência, temos que assim como a matéria “física” é uma ilusão que surge as partir da interação da consciência, a morte também o é (pois a morte é física, não representando nada mais do que o fim das funções fisiológicas de um corpo). E se a vida que cria o mundo e não o contrário, então ela preexiste ao Universo em si e, portanto, preexiste à morte física.


Válido lembrar, que a morte neste plano é apenas “uma das possibilidades físicas” dentre as infinitas que pairam no Universo Quântico, de maneira que a “experiência” de morrer não tem como existir em um sentido “real”. Soma-se a isto, o fato de, segundo Einstein, o espaço-tempo ser comprovadamente relativo (não existe de forma linear), existindo como mera consequência do Mundo material (que por sua vez é consequência da consciência). Como poderíamos morrer se o Tempo também não é absoluto? Se “antes e depois” se confundem com absoluta naturalidade científica?


A verdade é que a cada dia se compreende mais a fundo o simples fato de que A MORTE NÃO EXISTE. A realidade não é composta de matéria (não contendo em si, portanto, a morte física), mas de ondulações e oscilações energéticas, onde cada final de ciclo não representa nada mais do que o exato início do ciclo seguinte. Nossos cinco sentidos estão limitados a perceber um Universo físico de Ilusão, criado pela própria Vida Maior para dar sentido a nossa própria existência espiritual.


Tenham uma passagem espetacular nesse plano e estejam abertos a entender e sentir essa extraordinária força chamada luz -(AMOR).   

www.MarcosCasuo.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Circo Universo Casuo - Em São Paulo

Nos dias 27 e 28 de Outubro estreia em São Paulo. 

**Circo Universo Casuo **
Uma mega estrutura será montada dentro do Teatro GEO.
venham se emocionar com o nosso Universo.
Vendas:
www.teatrogeo.com.br
Informações :
11 3728 4930 / 11 7755 2541
Video do espetáculo.
www.universocasuo.com.br Musica ao vivo, Performances emocionantes, Bailarinos, acrobacias e um palhaço mais que divertido, um Gênio do Humor.
www.facebook.com/universocasuo

SINERGIA - Marcos Casuo

Para começar, é preciso entender o que é sinergia: é gerar um elevado estado de cooperação, onde o resultado final é maior do que a soma dos nossos esforços individuais. Quando nos comunicamos sinergicamente estamos abrindo nosso coração e nossa mente para novas possibilidades. Encontrar a sinergia nas relações não é um processo tão simples, porque requer que estejamos prontos a ceder em prol do outro, cientes de que estamos nos condicionando a ganhar ou perder durante esse processo, em prol do resultado final. Por isso, é preciso descontruir nossas crenças e individualidades, abandonar o padrão da mentalidade do você ou eu. Valorizar as diferenças é a essência da sinergia. Perceber que cada pessoa é única e tem sua maneira de enxergar o mundo, e que não é o meu jeito, e nem o seu jeito que trará o resultado, mas sim, a maneira compartilhada, a troca de experiências e de conhecimento. “Por @MarcosCasuo !!!
Ser criança é acreditar que tudo é possível.
É ser inesquecivelmente feliz com muito pouco, assim como Ariel.
É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos, como o de ser elevado às alturas.
Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles e de onde vieram.
Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias.
Ser criança é o que a gente nunca deveria deixar de ser, igual a Ariel.
Devemos, como crianças, acreditar nos sonhos, sonhar colorido, amar, viver sem temer, sem mentalidade de adulto.

Um grande Mestre já dizia:
"Deixai vir a MIM os pequeninos. Em verdade vos digo que todo aquele que não receber o Reino com mentalidade de uma criança nele não entrará".

Att.: Equipe Casuo