Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

Incentivos para seu 2015

Tua caminhada ainda não terminou... A realidade te acolhe dizendo que pela frente o horizonte da vida necessita de tuas palavras e do teu silêncio.
Se amanhã sentires saudades, lembra-te da fantasia e sonha com tua próxima vitória. Vitória que todas as armas do mundo jamais conseguirão obter, porque é uma vitória que surge da paz e não do ressentimento.
É certo que irás encontrar situações tempestuosas novamente, mas haverá de ver sempre o lado bom da chuva que cai e não a faceta do raio que destrói.
Tu és jovem. Atender a quem te chama é belo, lutar por quem te rejeita é quase chegar a perfeição. A juventude precisa de sonhos e se nutrir de lembranças, assim como o leito dos rios precisa da água que rola e o coração necessita de afeto.
Não faças do amanhã o sinônimo de nunca, nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais. Teus passos ficaram. Olhes para trás... mas vá em frente pois há muitos que precisam que chegues para poderem seguir-te.

Charles Chaplin

COMPARTILHE UM UNIVERSO DE AMOR E SONHOS

Nesta época mágica, queremos te presentear com nossas mensagens de Natal.
Baixe nossos cartões e compartilhe com toda sua família e amigos.
http://www.universocasuo.com.br/cartoes
Permita que este tempo de magia te contagie!
Exemplos de cartões: 

















*Mais informações: clique aqui!

www.UniversoCasuo.com.br

Dia 10/12 é o dia do palhaço! Conheça um pouco mais sobre sua origem

Fonte: opalhaço.com.br

A história do nariz vermelho 


Para muitos historiadores, Tom Belling é o responsável pela tradição do nariz vermelho dos palhaços, como cita Mário Fernando Bolognesi em seu livro "Os Palhaços". Tom era uma acrobata e cavalheiro, filho do proprietário do Circo, Renz. Um dia, enquanto fazia palhaçadas na rua com uma peruca velha e um paletó do avesso, foi visto pelo diretor do circo que o mandou direto para o picadeiro. Alguns dizem que Tom estava embriagado de Gim, outros, que foi apenas nervosismo. O fato é que ele entrou totalmente atrapalhado no palco, tropeçou e caiu de cara no chão. Ao levantar, seu nariz estava totalmente vermelho, o que resultou em muito riso da platéia. Devido ao sucesso, a situação passou a ser encenada em todos os espetáculos seguintes, levando o povo ao delírio com aquela criatura ridícula e atrapalhada que tem um enorme poder de nos fazer sorrir. 


No Brasil, temos/tivemos grandes palhaços em nossa história, como: Arrelia, Picol…